Breaking News

Prefeitura de Guaratuba afasta servidor que denunciou uso de câmeras do município para espiar mulheres

A Prefeitura de Guaratuba afastou o servidor que denunciou os colegas que usavam as câmeras de segurança do município para espiar mulheres na praia e hóspedes de hotéis.

Israel Cláudio Pereira foi um dos quatro funcionários públicos afastados da Secretaria Municipal de Segurança Pública de Guaratuba, de acordo com a edição de terça-feira (28) do Diário Oficial do Município.

Para a prefeitura, a sindicância aberta para apurar o caso vai poder apontar o papel de cada um dos servidores no caso, e que os quatro funcionários foram afastados para não atrapalharem as investigações.

Israel disse que ele e um colega estavam procurando imagens de um adolescente desaparecido quando as câmeras começaram a filmar as mulheres que estavam na praia.

"Eu sou um funcionário do plantão noturno e as imagens foram feitas em plantões diurnos" disse.

O servidor afirmou que até o momento não foi informado oficialmente sobre o motivo do afastamento.

Segundo o servidor, ele começou a receber ameaças na cidade porque teve o nome publicado entre os afastados. "A gente teve que ficar trancado em casa e eu nem levei a minha filha para a escola", afirmou.

Israel disse que levou as imagens a público ao invés de procurar o superior imediato do setor porque não tinha comunicação com a chefia. "Tem muitas coisas que são complicadas ali dentro da secretaria. Quem me garante que se eu tivesse exposto esta situação para o meu superior, ele teria resolvido?", disse.

Imagens

Os vídeos gravados mostram movimentos de câmera direcionados para as frequentadoras da praia e de piscinas de hotéis.

A Procuradoria Municipal de Guaratuba informou que vai pedir investigação sobre a atitude dos funcionários que fizeram os vídeos.

As imagens foram feitas por pelo menos 10 câmeras que fazem o monitoramento da Praia Central e outros três pontos turísticos da cidade.




G1

Nenhum comentário