Breaking News

STTU diz que fechou acordo com Seturn, mas não tem os detalhes

O secretário adjunto de Mobilidade Urbana de Natal Clodoaldo Cabral confirmou nesta terça-feira, 11, que as reformas nas estações de transferência da cidade serão concluídas até o final deste mês pelo Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos (Seturn). O acordo teria sido firmado no fim de maio deste ano, quando o preço da passagem de ônibus aumentou para R$ 3,65 – um reajuste de 8,96%.
Após as estações estiverem concluídas, como as duas da avenida Rio Branco e as dos bairros de Potilândia, Mirassol, Panatis e Alecrim, será a vez de iniciar as obras em 50 pontos de ônibus – todos com bancos e abrigos de cobertura. “Essas reformas foram requeridas por nós – da STTU – como uma das garantias de melhoria para os usuários do transporte público. As estações ficarão prontas no fim do mês e as obras nos pontos de ônibus com bancos e abrigos começarão em seguida”, explicou Clodoaldo Cabral.
O problema é que nem a Secretaria Municipal de Mobildade Urbana (STTU) nem o Seturn apresentaram documentação comprobatória do acordo para o reajuste da passagem de ônibus. As reformas seriam a contrapartida dos empresários para o reajuste da tarifa, em maio passado.
De acordo com Clodoaldo Cabral, a STTU não tem ideia de quanto será gasto com estas obras. O Agora RN procurou o Seturn em busca de mias informações sobre o assunto, mas não teve sucesso.
Nesta terça-feira, 11, o Agora RN mostrou que o Ministério Público Estadual abriu um inquérito para investigar se o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) teria cobrado propina de Agnelo Cândido, presidente do Seturn, para autorizar o aumento nas passagens em maio.
Tanto a Prefeitura do Natal quanto o ex-prefeito – que é candidato a governador nas eleições deste ano – alegaram que o reajuste de 8,96% obedeceu a critérios técnicos. A STTU, por sua vez, frisa o acordo fechado com o Seturn, mas não apresentou documento que comprove que o reajuste contemplaria a reforma das paradas de ônibus.



AGORA RN

Nenhum comentário