Breaking News

Suspeitos de participação na morte de cabo da PM são presos na região Oeste potiguar



Cinco homens foram presos nesta sexta-feira (17) suspeitos de participação na morte do cabo da Polícia Militar Ildônio José da Silva, de 43 anos, crime ocorrido na tarde da quinta (16) na RN-117, entre as cidades de Caraúbas e Governador Dix-Sept Rosado, na região Oeste potiguar. O PM foi assassinado durante um assalto a um ônibus escolar que transportava universitários para Mossoró. Testemunhas disseram que os bandidos executaram Ildônio porque ele foi reconhecido como policial. A arma dele foi levada.

Quatro dos cinco suspeitos foram presos por agentes da Polícia Rodoviária Federal, que também contaram com apoio da PM. A assessoria de comunicação da PRF explicou ao G1 que, por volta do meio-dia, houve uma abordam a um Gol preto na BR-110, em Campo Grande, cidade vizinha a Caraúbas. Três homens estavam no carro. Nos celulares dos suspeitos, foram encontradas conversas com outros suspeitos acerca do crime, das buscas que a polícia vinha fazendo na região e também falavam que estavam em fuga para Assu.

Em seguida, os agentes e os policiais militares seguiram para Assu, onde prenderam o quarto suspeito, um homem que aguardava o grupo chegar. Depois da prisão, os quatro suspeitos foram levados pela PM até a Delegacia da Polícia Civil de Caraúbas, onde foram autuados.

Quatro dos cinco suspeitos foram presos por agentes da Polícia Rodoviária Federal, que também contaram com apoio da PM. A assessoria de comunicação da PRF explicou ao G1 que, por volta do meio-dia, houve uma abordam a um Gol preto na BR-110, em Campo Grande, cidade vizinha a Caraúbas. Três homens estavam no carro. Nos celulares dos suspeitos, foram encontradas conversas com outros suspeitos acerca do crime, das buscas que a polícia vinha fazendo na região e também falavam que estavam em fuga para Assu.

Em seguida, os agentes e os policiais militares seguiram para Assu, onde prenderam o quarto suspeito, um homem que aguardava o grupo chegar. Depois da prisão, os quatro suspeitos foram levados pela PM até a Delegacia da Polícia Civil de Caraúbas, onde foram autuados.




G1

Nenhum comentário