Breaking News

Tatuador se vangloria no Facebook, confessa homicídio no RN e é solto

Tallys Tanilis de Oliveira Brito, de 24 anos, confessou o crime (Foto: Divulgação/Polícia Civil do RN)"A vítima estava flertando com a mulher dele. Então ele matou por ciúmes". As palavras do delegado Cleiton Pinho, titular da Delegacia de Homicídio de Mossoró, na região Oeste potiguar, resumem o termo de confissão assinado pelo tatuador Tallys Tanilis de Oliveira Brito, de 24 anos, que se apresentou nesta segunda-feira (10) à polícia. Ao lado de um advogado, ele admitiu ter matado, com dois tiros, o estudante Marcos Vinícius de Lima Soares, de 15 anos. O crime aconteceu no último sábado (8) dentro de um comercio de água mineral na rua Alexandre Gomes, no bairro Quixabeirinha, na zona Leste de Mossoró.
No dia seguinte, na rede social Facebook, Tallys escreveu: "nunca mecha com mulher d malandro vc pode acaba morrendo isso é aq na cadea ou em qualquer canto. detalhe nao foi so uma vez (sic)".
Em outra postagem, o suspeito acrescentou: "a boca só se cala quando o tiro acerta tata (sic)". O delegado afirmou que todas as postagens feitas por Tallys no dia 9 fazem parte do inquérito.
Postagens feitas pelo suspeito no dia seguinte ao crime (Foto: Reprodução/Facebook)
Postagens feitas pelo suspeito no dia seguinte ao
crime (Foto: Reprodução/Facebook)
Ao G1, o delegado revelou que as postagens feitas na rede social pelo suspeito ajudaram nas investigações. "Ele matou de cara limpa, sem esconder o rosto. Depois de atirar na cabeça e no ombro do garoto, ele ainda fugiu na bicicleta da vítima. Testemunhas o reconheceram. As postagens que ele fez no Facebook também colaboraram como provas de que ele matou porque o adolescente estaria mexendo com a mulher dele", disse. A mulher em questão, ainda de acordo com o delegado, também é adolescente. "Ela é menor, tem 17 anos", acrescentou.
Liberdade
Mesmo com a confissão do tatuador, o suspeito não ficou detido. "Como não havia mais flagrante, ele foi liberado. Mas, ao término do inquérito, vamos representar pela prisão preventiva dele", explicou Cleiton Pinho. O delegado acrescentou que Tallys Tanilis será indiciado por homicídio qualificado. "São dois agravantes: motívo fútil e de surpresa para a vítima", afirmou.
Crime aconteceu no bairro Quixabeirinha, na zona Leste de Mossoró (Foto: Marcelino Neto)





























Fonte: G1/RN