Breaking News

GIRO PELO MUNDO: Estelionatário teria roubado R$ 120 mil prometendo falso intercâmbio nos Estados Unidos

Patos - PB
Um estelionatário teria aplicado um golpe que rendeu quase R$ 120 mil, prometendo intercâmbio com viagem aos Estados Unidos a cerca de 200 alunos de um curso de inglês que dizia ser para pessoas carentes na cidade de Patos, Sertão da Paraíba, a 320 quilômetros de João Pessoa.
Pelo menos 60 pessoas já teriam procurado a Polícia Civil no município para prestar queixa, só na manhã dessa segunda-feira (24). Documentos e impressões digitais das vítimas também estariam em poder do golpista.
Entre as vítimas, está uma escola particular da cidade que acabou cedendo a sala de aula para o curso e alguns equipamentos, como um projetor e computador que foram levados pelo falsário.
De acordo com a diretora Genilúcia Medeiros, o suspeito é um ex-aluno da escola. Ela informou que ele chegou à escola dizendo que estava vindo dos Estados Unidos, que seria representante da New York University (UNY) e que a instituição teria um projeto para o Nordeste do Brasil em que disponibilizaria curso de inglês grátis para pessoas carentes.
"O proprietário do colégio ficou muito contente e se dispôs a ajudar, cedendo uma sala de aula e ainda os equipamentos solicitados por ele, ou seja, um computador e um projetor", contou. Genilúcia disse ainda que o curso começou a funcionar em julho do ano passado. Quando foi em dezembro, o homem teria viajado não se sabe para onde e não voltou mais.
"Ele levou a chave da sala, e como não deu mais notícias, tivemos que arrombar a porta. Foi aí que não encontramos mais os equipamentos que havíamos emprestado para o curso".
A diretora da escola disse, ainda, que, em janeiro, foi prestada a queixa na delegacia de Patos, dando conta de que os equipamentos do colégio haviam sumido junto com o suposto professor.
"Até então, os alunos do curso estavam ligando para o colégio para saber notícias do professor e das viagens de intercâmbio e nós não sabíamos do paradeiro dele e explicávamos sobre nossa situação", disse.
Uma das vítimas, o tenente da PM Leonides, contou ao Portal Correio que foi lesado em cerca de R$ 1,2 mil, porque participaram do curso ele e o filho.
"Ele dizia que o curso era grátis e que era cobrada apenas uma taxa de R$ 70. Só que depois vinham outras taxas, como a do intercâmbio para as viagens à Disneylandia e a Nova York, que custava mais de R$ 300, e ainda taxas para aquisição de dicionários, livros, camisetas", contou a vítima.
Tenente Leonides disse também que estava interessado no curso por conta das viagens de intercâmbio em que iria acompanhar o filho. "Ele nos enganou direitinho. Tinha uma conversa bonita e falava um inglês que impressionava. Ele dizia ainda que tinha descendência holandesa por parte da mãe. Mesmo com uma certa desconfiança, eu acabei participando", relatou.
Outra preocupação da vítima diz respeito aos documentos dela que foram repassados para o suspeito de estelionato. Tenente Leonides contou que além dos documentos pessoais, o falso professor pediu também as impressões digitais dizendo que seriam para tirar os passaportes na Polícia Federal. "Agora estou com medo do que ele possa fazer com toda essa documentação e impressões digitais" confessou. 
Outro fato que deixou as vítimas desconfiadas, segundo o tenente,  foi o falso promotor de intercâmbio ter deletado uma página pessoal no Facebook.
As vítimas do falso intercâmbio estão programando para a próxima quarta-feira (26) uma reunião na Câmara Municipal de Patos para discutir o problema e acionar também a Polícia Federal.
"Nós queremos reunir o maior número de pessoas vítimas desse golpe para denunciarmos o estelionatário à imprensa e além da Polícia Civil, que já tomou conhecimento do caso, também à Polícia Federal, que foi envolvida e passou a ser vítima, por conta dos passaportes que seriam, segundo o golpista, emitidos por ela", disse o tenente Leonides.
A delegada da Polícia Civil em Patos, Daniela Quirino, que está responsável pela investigação do caso, foi contatada no final da tarde dessa segunda-feira (24), mas não quis falar sobre o assunto, informando através de recados que estava ocupada atendendo a um flagrante de assalto. 



Fonte: G1/RN