Breaking News

Associação dos Cabos e Soldados da PM denuncia "falência" da segurança

A Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar do RN (ACS-PM/RN) vem realizando um trabalho junto aos Batalhões e Pelotões em todo o RN para ouvir diretamente dos militares a realidade do dia a dia da Segurança Pública. Em uma dessas visitas, no Pelotão de Polícia Militar de Extremoz, a diretoria da ACS afirma ter constatado a falência do sistema.
O presidente da entidade, soldado Roberto Campos, juntamente com a sua diretoria, constatou naquela unidade, de acordo com ele, "o descaso com que o Governo do Estado tem tratado a segurança pública, em especial, a Polícia Militar do Rio Grande do Norte".
Confira a nota divulgada no site da ACS:
Foram encontradas várias deficiências, onde podemos destacar:
a) A unidade, que é responsável pelo município da Grande Natal, tem apenas uma viatura da Corporação para atender as ocorrências, a qual inclusive se encontra com a manutenção bastante comprometida;
b) Diante da FALÊNCIA do Estado em não disponibilizar viaturas para aquela unidade, a Prefeitura Municipal forneceu 03 carros locados e sem giroflex e sirene para a realização do policiamento na cidade;
c) Devemos ressaltar que, em que pese a iniciativa louvável da Prefeitura Municipal, os veículos sem os equipamentos sonoros e visuais de policiamento ostensivo comprometem o serviço policial militar, haja vista que em um ocorrência não será possível distinguir os veículos usado pelos policiais, bem como, esses veículos não poderão avançar os semáforos e ter livre parada, pois para isso deveria está com sirene e giroflex ligados;
d) Outro aspecto importante é que como os veículos são locados, não é possível a instalação de rádios fixos nos carros, fazendo com que os policiais se utilizem dos HTs velhos que em algumas localidades apresentam interferências.
e) O que chamou a atenção também foi o fato de que as munições do pelotão estão limitadas e os policiais estão tendo que fazer verdadeiros malabarismos para realizarem o policiamento municiados.

O que fica evidenciado é que se não fosse a atitude da prefeitura municipal de fornecer veículos locados para o pelotão, o policiamento naquela cidade estaria parado, isso mesmo, o município estaria sem viaturas para o atendimento de ocorrências.
Diante de tanto descaso do Estado com o policiamento naquele município, os policiais militares encontram estímulo para o trabalho na pessoa do comandante daquela unidade, que não mede esforços para tentar possibilitar a seus subordinados um pouco mais de dignidade, de modo que externamos o nosso reconhecimento aquele oficial. 


Fonte: Portal B.O