Breaking News

Em Natal, paralisação de advertência de servidores da saúde fecha postos

Os servidores da saúde de Natal realizam uma parada de advertência nas unidades municipais nesta terça-feira (1). De acordo com o Sindicato dos Servidores da Saúde do RN (Sindsaúde), a categoria reivindica um reajuste de 27,08% e melhores condições de trabalho nas unidades de saúde. Com a paralisação, o atendimento nas unidades de saúde fica prejudicado nesta terça-feira.
A unidade de Cidade Satélite está recebendo apenas casos graves que chegam de ambulância. Os postos de Felipe Camarão, Igapó, comunidade da África, estão apenas com uma equipe atendendo. O Samu municipal também aderiu a paralisação e apenas 30% do efetivo está trabalhando.
“Entregamos nossa pauta em abril. O governo pediu tempo para responder e, ao final, diz que teremos que esperar mais um ano com o mesmo salário. Não vamos aceitar. Estamos no sufoco”, afirmou Célia Dantas, diretora do Sindsaúde.

Além do reajuste, os servidores lutam por condições de trabalho na saúde do município. “O dinheiro que viria com o decreto não chegou até agora. As unidades continuam fechadas, como a de Bela Vista, faltam remédios, insumos e equipamentos”, afirma Célia. No Hospital dos Pescadores, os servidores já passaram até 12 horas operando um respirador manual, para manter vivo o paciente.

Os servidores caminham da sede do Sindsaúde, na avenida Rio Branco, até a sede da Prefeitura de Natal.  Após a paralisação de advertência, os servidores devem realizar uma nova assembleia para avaliar a possibilidade de uma greve na saúde pública do município.


Fonte: G1/RN

Nenhum comentário